A nossa história

Líder mundial da indústria do malte, primeiro fornecedor da indústria da cerveja, a Malteurop encontra-se actualmente presente em 14 países com 27 fábricas e uma capacidade de produção de malte de 2.200.000 toneladas.

A história começa nos anos 1960 em França, com uma primeira fábrica de malte criada em Reims por uma cooperativa de agricultores. Esta continua com a aquisição e criação de várias fábricas de malte e depois com o nascimento da empresa Malteurop em 1984. A seguir, a Malteurop conheceu um forte desenvolvimento internacional a partir dos anos 1990.

Origens e nascimento

Em 1960, a cooperativa La Providence Agricole, estrutura histórica da Champagne Céréales, decidiu investir na transformação da cevada para assegurar ela mesma uma melhor valorização das colheitas dos seus aderentes perante os fabricantes de malte. Foi construída uma fábrica de malte em Port Colbert em Reims e inaugurada em 1961.

Várias cooperativas do nordeste da França juntaram-se à secção de malte de La Providence Agricole e a fábrica de malte foi aumentada progressivamente. Em 1975, foi construída uma segunda fábrica em Pringy, perto de Vitry-le-François, com uma capacidade total de produção anual de 93.000 toneladas.

Em 1977, foi criada a Union Providence Malt, reunindo quinze cooperativas. No início dos Anos 80, tiveram lugar operações de tomada de fábricas de malte privadas pelos grupos cooperativos: Tomada da S.A. Moselle em Metz e da S.A. Vandecastelle em Aire sur la Lys. Após um reagrupamento em 1982, as duas uniões regionais, a Union Providence Malt e Union Champagne Malt, fundiram-se em 1984 para dar lugar à Sociedade Malteurop.

Crescimento e internacionalização

1991 marca uma etapa importante no desenvolvimento da Malteurop, com o primeiro investimento fora de França: Foi a tomada de participação na Intermalta em San Adrian em Espanha, que inclui igualmente uma unidade em Portugal.

O fenómeno acelerou ao longo da década, com a construção de duas fábricas de malte na Alemanha, em Rostock e Langerringen em 1993, depois o aluguer provisório de uma fábrica de malte na Argentina em 1995 e depois a forte implantação na China em 1996.

No início de 2000, o crescimento externo continuou na Espanha, com a aquisição por parte da Intermalta da fábrica de Albacete e a criação das duas fábricas em Chernigov e Kharkov na Ucrânia.

Ao mesmo tempo, a Malteurop continuou a consolidação da sua ferramenta industrial, com a extensão da fábrica espanhola de San Adrian e da fábrica francesa de Vitry-le-François, cuja capacidade de produção anual chega às 225.000 toneladas.

No final de 2006, a Malteurop adquiriu duas fábricas do grupo alemão Weissheimer, uma em Gdansk na Polónia e a outra em Heidenau na Alemanha.

Em 2008, com a aquisição da ADM Malting, líder da indústria do malte na América do Norte (742.000 toneladas), presente industrialmente em 4 países (EUA, Canadá, Austrália, Nova Zelândia), a Malteurop tornou-se o primeiro fabricante mundial de malte.

O seu crescimento continua com uma nova construção em Sevilha, Espanha, em 2008. No mesmo ano, a Malteurop implantou-se na Rússia, num mercado da cerveja em forte crescimento, com a compra da empresa Belgorsolod que opera uma fábrica de malte em Belgorod perto da fronteira com a Ucrânia, numa das mais importantes regiões de cultura de cevada do país.

Em 2010, a Malteurop realizou uma diversificação a jusante com a aquisição da empresa italiana Diamalteria (Darfo – Lombardia), especializada no fabrico de extractos de malte e de farinhas de malte destinados aos mercados alimentares. O Grupo posiciona-se assim no mercado muito dinâmico dos ingredientes alimentares à base de malte.

O Grupo Malteurop implementa-se doravante em toda a fieira do malte: Malte para os fabricantes de cerveja, malte para as destilarias, ingredientes à base de malte para a indústria agro-alimentar.